quarta-feira, 13 de abril de 2011

IFTM - Campus Uberlândia oferece qualificação em Segurança Alimentar na Manipulação de Alimentos

O Campus Uberlândia oferece, por meio do Programa Nacional de Educação Básica integrada à Educação Profissional na Modalidade de Jovens e Adultos (Proeja), o curso "Qualificação em Segurança Alimentar na Manipulação de Alimentos". Somente neste ano, há 125 pessoas matriculadas. Para participar, é necessário estar matriculado no Ensino Médio ou Fundamental de uma das duas escolas onde a formação é oferecida.

O Proeja tem como objetivo contribuir para a inserção política, econômica e social de alunos da Educação de Jovens e Adultos (EJA) matriculados em escolas das redes estadual e municipal. Visa à formação para o exercício da cidadania em seus diversos aspectos. Conforme destacou a professora Ângela Pereira da Silva Oliveira, coordenadora do programa no Campus Uberlândia, os participantes da EJA já foram, por algum motivo, excluídos anteriormente da escola e, portanto, da sociedade.

O curso tem carga horária de 200 horas e, ao seu término, o educando é habilitado a preparar, selecionar e preservar alimentos e  valorizar a cultura alimentar local. Além disso, de acordo com a professora Ângela, o aluno formado tem a oportunidade de participar, refletir, mediar e dialogar com a comunidade sobre a higiene, o lixo e a poluição; orientar sobre o uso da água como recurso natural esgotável; compreender a importância da construção de hábitos alimentares e ambientais adequados. Outro diferencial da pessoa qualificada nessa área é sua preparação para orientar a comunidade sobre responsabilidade social.

A coordenadora do Proeja afirmou que a oferta desse curso somente está sendo  possível devido às parcerias estabelecidas com  as escolas Estadual Frei Egídio Parisi, onde há uma turma funcionando com 40 alunos, e Municipal Professor Eurico Silva, com três turmas (17, 28 e 40 alunos respectivamente). "O Campus  dispõe, além dos professores das áreas específicas, de materiais de expediente  e consumo (ingredientes para as receitas), ônibus para visitas técnicas e laboratórios para aulas práticas. As escolas parceiras oferecem uniforme, lanche e instalações. Os professores do Ensino Médio e Fundamental  são das escolas parceiras.", esclareceu.

A coordenadora enfatizou os benefícios para quem participa do curso, explicando que  ao terminar o Ensino Médio ou Fundamental, na modalidade EJA, o concluinte, além do respectivo diploma, recebe o certificado de qualificação de 200 horas do curso de Segurança Alimentar na Manipulação de Alimentos, além de certificado emitido conforme as exigências da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (RDC 216). "O aluno se prepara profissionalmente enquanto conclui o ensino formal, é devidamente certificado e se torna apto a trabalhar em açougues, padarias, supermercados, feiras, sacolões, creches, lanchonete e demais estabelecimentos que trabalhem com alimentos", salientou.

Outro fator importante destacado foi  quanto ao custo do curso de responsabilidade com os alimentos. Na iniciativa privada, para obter a certificação mínima de 40 horas nessa área, exigida pelo município, os custos giram em torno de R$250,00. A qualificação oferecida pelo Campus Uberlândia nas duas escolas supracitadas é totalmente gratuito e o aluno, ao  seu término, recebe três certificados: Ensino Médio, o de 200 horas (pelo IFTM) e o de 40 horas (exigido pela Vigilância Sanitária).

Outras informações com a professora Ângela, pelo fone 3233-8872

Ma. Cinara de Melo | 
IFTM - Campus Uberlândia
 
-- 
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa