sexta-feira, 3 de agosto de 2018

Queijo e Mel do Triângulo Mineiro

1ª Feira de Queijo e Mel do Triângulo Mineiro ocorre nesta sexta-feira (3). Com programação especial, evento do programa Novo Agro se estende até domingo (5)

Pode ser de trança, fresco, padrão, muçarela, requeijão, curado, meia cura. São várias as opções para se produzir um queijo artesanal. Quando esse processo é amparado por uma equipe interdisciplinar, com qualidade e segurança alimentar, o resultado ganha ainda mais valor. Pensando nisso, a Secretaria Municipal de Agropecuária, Abastecimento e Distritos realiza, a partir desta sexta-feira (3), a primeira Feira do Queijo e Mel do Triângulo Mineiro.

Com uma programação especial, o evento se estende até domingo (5), no primeiro piso do Uberlândia Shopping
Cleiton Borges - Secom/PMU


Com uma programação especial, o evento se estende até domingo (5), no primeiro piso do Uberlândia Shopping. A iniciativa chega para fortalecer ainda mais aqueles que produzem o queijo artesanal e o mel na microrregião do Triângulo Mineiro, em uma parceria com a Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater). As atividades acontecem das 12h às 22h nos dois primeiros dias e das 12h às 20h na data de encerramento.

O evento é mais uma ação do Programa Novo Agro, lançado em 2017 por meio de uma parceria entre as secretarias municipais de Desenvolvimento Econômico, Inovação e Turismo (Sedeit) e de Agropecuária. Além da degustação e da feira de produtos, um dos destaques do evento será a agenda de relacionamentos com fornecedores, promovida na sexta-feira (3), das 14h às 18h, como uma oportunidade de ampliar a rede, estabelecer parcerias e gerar novos negócios.

“O queijo minas artesanal apresenta forte apelo histórico, social, cultural e econômico, e ações para divulgação e valorização constante desse produto são necessárias, inclusive por fortalecer ainda mais o trabalho desenvolvido por essas famílias”, destacou o secretário municipal interino de Agropecuária, Abastecimento e Distritos, Paulo Scaldaferri.

Difusão de ideias

O Triângulo Mineiro é uma das sete regiões caracterizadas como produtoras de queijo artesanal em Minas Gerais. Há mais de 30 anos, Maria Ieda de Jesus produz queijo meia cura com o marido em sua propriedade na região de Campo Florido. Para ela, o evento desta semana será mais uma oportunidade para fortalecer o conhecimento sobre a produção.

“Sempre busquei aprender mais e, desde que regularizei o serviço, tenho muito mais segurança. Será muito importante ter essa oportunidade, a troca de experiências, e com isso também vai tornando o produto mais conhecido”, disse a produtora, que também marcou presença no primeiro Encontro de Produtores de Queijo Artesanal da Região do Triângulo Mineiro, realizado em março pela Secretaria de Agropecuária durante a Feira do Agronegócio Mineiro (Femec) 2018.

Novo Agro

Lançado em novembro de 2017, o Programa Municipal de Desenvolvimento de Novos Negócios Rurais (Novo Agro) é desenvolvido em dois eixos estratégicos, com a produção e comercialização de negócios rurais. A iniciativa é amparada por cinco pilares: agricultura de pequeno porte, agroecologia, aqüicultura, turismo rural e resgate da gastronomia de identidade local. Até então, mais de dois mil produtores rurais já foram beneficiados com o projeto, que ganha um novo capítulo esta semana.

“Todo esse evento é feito dentro do pilar da agroindústria de pequeno porte, que é a que produz o queijo. Reuniremos todos aqueles que exercem essa produção na nossa microrregião, fortalecendo o comércio e levando ao conhecimento de toda a população os produtores e seus produtos. É uma forma de agregar ainda mais valor, além de qualidade e segurança também”, afirmou Adélia Rodrigues Guimarães, coordenadora da Inspeção de Agroindústria Rural da secretaria de Agropecuária.

1ª Feira de Queijo e Mel do Triângulo Mineiro
Quando: sexta-feira (3) e sábado (4), das 12h às 22h, e domingo (5), das 12h às 20h.
Onde: Uberlândia Shopping, primeiro piso.
Entrada franca

Secom/PMU

quarta-feira, 1 de agosto de 2018

Mineiro Beat traz francisco el hombre

O grupo se apresenta em Uberlândia, no Festival Mineiro Beat no seu segundo dia de execução dia 12 de agosto (domingo).

Com letras em português e em espanhol, a francisco, el hombre se tornou uma peça fundamental na conexão latino-americana. Em suas apresentações, coloca o público de língua portuguesa para cantar em espanhol e as pessoas de idioma latino para entoar as canções em português. Para eles, não há fronteira que não possa ser cruzada.

Com letras em português e em espanhol, a francisco, el hombre se tornou uma peça fundamental na conexão latino-americana
Jeff

Neste ano, a banda francisco, el hombre já fez parte de dois importantes festivais: Vive Latino, no México; e Lollapalooza Brasil, em São Paulo. Esta é a mais perfeita tradução da banda formada pelos irmãos mexicanos Sebastián e Mateo Piracés-Ugarte e pelos brasileiros Juliana Strassacapa, Andrei Kozyreff e Rafael Gomes. Desta vez, 

Um acontecimento tomado por explosões rítmicas, o show da francisco, el hombre explora o repertório do disco SOLTASBRUXA (2016); percorre por músicas como “calor da rua”, “bolsonada” e “triste, louca ou má”. Esta última, inclusive, virou um hino feminista e tem um clipe (gravado em Cuba) que já contabiliza mais de 8,7 milhões de views no canal da banda no YouTube e é parte da trilha sonora da novela “O Outro Lado do Paraíso” exibida na Globo. “tá com dólar, tá com deus” também faz parte do repertório e acabou de ganhar um clipe irônico e divertido. 

Além das faixas do álbum, aos poucos novas canções estão sendo incorporadas ao setlist, entre elas "Dilatada", faixa em parceria com a banda chilena JuanaFé. 

francisco, el hombre @ Festival Mineiro Beat
Data: 12 de agosto (domingo)
Horário: a partir das 14 horas
Local: Teatro Municipal de Uberlândia
Av. Rondon Pacheco, 7070 - Tibery, Uberlândia - MG
Ingressos: R$40 (2° Lote) 
Online: https://goo.gl/GTf3Jr 
Físico: > Chilli Beans (Uberlândia e Araguari)
> UFU (Sta Mônica e Umuarama)

Ouça SOLTASBRUXA:


francisco, el hombre na web

Isabela Guiduci  | Trovoa

Banda Scalene se apresenta em Uberlândia

O lançamento de magnetite (agosto de 2017), terceiro disco de estúdio da Scalene, foi um passo firme em um terreno ainda não explorado.

A banda brasiliense abarcou caminhos sonoros novos e agregou ao trabalho influências da MPB, da música eletrônica e do R&B. Bem-recebido pelo público e pela crítica, o álbum ganhou um desdobramento em abril, quando o grupo lançou – pela slap – o EP +gnetite nas plataformas digitais. 

Com show do elogiado disco magnetite, terceiro disco de estúdio da banda, um passo firme em um terreno ainda não explorado
Breno Galtier
Banda Scalene se apresenta em Uberlândia com show do elogiado disco magnetite no dia 4 de agosto (sábado) e aproveita a ocasião para mostrar as novas músicas ao vivo.

Produzido por Diego Marx e gravado no Red Bull Studio (São Paulo) e Yebba Daor (Brasília), o +gnetite lista 7 faixas e chega com capa assinada por Bruno Luglio. “impulso”, “tempo” e “zamboni” representam a safra inédita, enquanto “cartão postal”, “maré” e “phi” (co-produzida por Aloizio Michael) ganharam novos olhares do grupo, que é formado por Gustavo Bertoni (voz), Tomás Bertoni (guitarra), Lucas Furtado (baixo) e Philipe “Mkk” Nogueira (bateria). Única faixa que não pertence a magnetite, “vultos” completa o EP. Até então, esta só havia sido registrada no DVD Ao Vivo em Brasília (2016). Em +gnetite, ela ganha a sua primeira versão de estúdio.

Scalene @ Uberlândia
Data: 4 de agosto (sábado)
Horário: 23 horas
Local: London Pub l Avenida Floriano Peixoto, 39 - Centro, Uberlândia - MG
Ingressos: R$25 (Pista Promocional), R$35 (Sem Fila) e R$160 (Camarote)
Venda: ONLINE: no APP London Pub
FÍSICO: No London Café
De Segunda à Quarta das 13:00h às 18:30h
Quinta e Sexta das 13:00h às 20:30h
Sábado das 18:00h às 20:30h

Isabela Guiduci | Trovoa

quinta-feira, 17 de maio de 2018

UberHub Mulher já é realidade no ecossistema de inovação de Uberlândia-MG

Mulheres unem forças e criam um movimento para atrair ainda mais o público feminino e a criação de negócios inovadores.

Mulheres unem forças e criam um movimento para atrair ainda mais o público feminino e a criação de negócios inovadores

Mulheres com diversas experiências profissionais uniram forças e, no dia 08 de maio, lançaram, oficialmente, em Uberlândia-MG, o movimento que propõem disseminar a cultura da inovação entre as mulheres: o UberHub Mulher. Em um coquetel realizado na Casa Garcia, no bairro Granja Marileusa, cerca de 100 pessoas abraçaram a novidade que chega para somar aos objetivos do UberHub - o ecossistema de inovação de Uberlândia.

O evento foi um grande sucesso e contou com a participação da vice-presidente do Grupo Algar, Eliane Garcia, a jornalista e escritora, Mônica Cunha, e a presidente do Conselho da Mulher Empreendedora da ACMinas e diretora de inovação da ABRH-MG, Alessandra Alkmim, que conduziu uma palestra inspiradora. “Eu já me sinto parte do UberHub Mulher e podem contar comigo. Nós mulheres temos um potencial enorme para empreender, temos um olhar diferenciado para os negócios e, portanto, nossa chance de sucesso não pode ser adiada ou cancelada por falta de coragem, desincentivo ou medo do novo”, salientou.

Segundo a coordenação do movimento, a primeira ação oficial do UberHub Mulher já sinalizou que esse grupo tem um futuro promissor. “Nós percebemos mulheres engajadas, em busca de conexão e novos conhecimentos. O movimento foi criado para apoiá-las e juntas traremos grandes conquistas para o ecossistema e, principalmente, para a realização pessoal e profissional de cada uma de nós”, pontua uma das fundadoras do UberHub Mulher.

Em pesquisa realizada após o lançamento com as convidadas presentes no evento, constatou-se o predomínio de empreendedoras que buscam informações sobre inovação para aplicar ao seu negócio. Os dados estão em sinergia com as ações do movimento, pois em sua programação constam atividades que visam estimular a criatividade, promover conexões e auxiliar na identificação de oportunidades para desenvolvimento e crescimento de negócios.

UberHub Mulher

O Uberhub Mulher surgiu em fevereiro deste ano. Após reuniões realizadas com diversas mulheres que atuam no ecossistema, veio a ideia de criar um movimento que pudesse ser perene e consistente para engajar o público feminino.

O propósito é apoiar, inspirar e capacitar mulheres para promover a inovação, empreendedorismo e tecnologia em Uberlândia. 

O que elas querem?

Estimular a presença das mulheres nas atividades promovidas pelo ecossistema e inspirá-las a buscarem conhecimento e empreenderem em carreiras e em negócios inovadores.

Quem participa?

O movimento UberHub Mulher tem como público-alvo empreendedoras de negócios inovadores, mulheres que já estão no setor de tecnologia e potenciais empreendedoras.

Um time composto por empresárias, consultoras de negócios, executivas e professoras universitárias conduz as atividades com apoio das entidades que já participam do ecossistema.

Para participar, basta que as mulheres interessadas acompanhem as atividades do UberHub Mulher por meio das redes sociais :
e-mail: contato@uberhubmulher.com.br e no hotsite do movimento que, em breve, estará disponível na página oficial do UberHub.

Érica Magalhães | MF

Convenção de Animês e Tokusatsus de Uberlândia

Nos dias 19 e 20 de maio acontece a Convenção de Animês e Tokusatsus de Uberlândia, Catsu, que é um evento da cultura popular japonesa inspirada nas convenções de desenhos animados (Animês) e seriados de heróis (Tokusatsus). Atuando desde 2008 em Uberlândia, a Catsu é o maior evento de animês da região do Triângulo Mineiro e atrai pessoas de todas as idades vinda várias cidades da região.

16ª edição da Catsu acontece nesse fim de semana
Divulgação
Esse ano, realizando a sua 16ª edição, o evento acontecerá no campus Marileusa da Uniube Uberlândia. A parceria entre Catsu e Uniube foi firmada em meados de fevereiro quando os organizadores do evento se mostraram interessados no espaço físico da universidade que, além de amplo, conta com rampas de acesso, auditórios e áreas verdes ideais para montagem das estruturas. 

O evento tem a finalidade de trazer cultura, conhecimento, diversão e entretenimento, por meio dos valores transmitidos às pessoas com atividades interativas, proporcionando-lhes lazer e conhecimento, criando a consciência da importância da socialização, respeito e fraternidade entre elas, contribuindo, assim, para a união dos jovens com a transmissão de valores importantes para a vida.

Segundo Tiago Souza, um dos organizadores do evento, a parceria sempre foi algo almejado pela Catsu. “Sempre visualizamos a parceria com a universidade como algo positivo e no ano de 2018, com a fixação no Campus Marileusa tivemos essa oportunidade”, afirma Tiago.

Para esse ano, espera-se um público de aproximadamente três mil pessoas, em sua grande maioria jovens entre 13 e 24 anos. Entretanto a programação é destinada a toda família. A Catsu se estende para além dos Animes e Tokusatsus, destinando-se a toda cultura Pop, Geek e asiática em geral, com comidas típicas, campeonatos, jogos, gincanas, shows, palestras; e a atração mais esperada por todos: o concurso cosplay.

Para o Pró-reitor Adjunto da Uniube Uberlândia, Marcos Tanner, a realização de um evento desse porte na universidade é a chance para trazer mais cultura, conhecimento e entretenimento para o espaço universitário, proporcionando a todos um ambiente saudável e de interação, aproveitando da melhor forma possível o espaço que o campus Marileusa pode oferecer. “O espaço do novo campus evidencia um ecossistema de inovação e empreendedorismo e a possibilidade de sediarmos eventos desse porte, só comprova que a Uniube está preparada para receber futuros congressos e feiras a níveis nacionais”, finaliza Tanner.

Rafael Leonel | Prelo

Dia Mundial da Doação de Leite Humano

Hospital Santa Genoveva doou cerca de 16 litros no ano passado 

É comemorado em 19 de maio o Dia Mundial da Doação de Leite Humano. A data tem como objetivo promover o aleitamento materno e sensibilizar a sociedade quanto à importância da doação do leite materno, além de promover debates sobre o assunto.

É comemorado em 19 de maio o Dia Mundial da Doação de Leite Humano
seeseehundhund/pixabay
Organização Mundial de Saúde (OMS) sugere que a amamentação deve ser exclusiva até os seis meses de vida, já que é a melhor maneira de oferecer ao bebê todos nutrientes necessários para seu desenvolvimento. Além disso, é extremamente vantajoso para a mulher, que além de fortalecer o vínculo afetivo entre mãe e filho, previne o câncer de mama e ovário.

De acordo com o portal da Rede Global de Bancos de Leite Humano, cada litro de leite materno doado pode alimentar por dia até dez recém-nascidos. Além disso, com o leite materno, os bebês prematuros têm a chance de ganhar peso mais rápido e ficam protegidos de infecções.

Segundo a Gestora do Serviço de Nutrição e Dietética e Lactário do Santa Genoveva, Carolina Malaquias Nascimento, o Hospital atua com o posto de coleta do leite humano atendendo todas as mães que fazem parto no local, com orientações em relação à importância da amamentação e sobre a doação do leite materno. “Quando as parturientes que recebem alta e a criança fica internada, realizamos o trabalho diretamente de orientação para que os bebês recebam preferencialmente o leite materno”, salienta.

“Em 2017 o Hospital Santa Genoveva doou, depois de amamentar os bebês que estavam internados, cerca de 16 litros de leite materno para o Banco de Leite do Hospital das Clínicas. Mas, para nós, amamentação é muito mais do que isso. É o momento de construção do afeto, independente da maneira como ela é feita!, finaliza Carolina. 

Como fazer a coleta do leite

1- Prepare um frasco de vidro com tampa plástica e ferva-o por cerca de 15 minutos, deixe escorrer. Só utilize quando estiver seco.

2- Prepare-se para retirar o leite. Escolha um local limpo e tranquilo, prenda os cabelos com uma touca e lave bem as mãos.

3- No momento da ordenha, massageie os seios de maneira circular. Depois, caso não tenha a bombinha, comprima um dedo contra o outro várias vezes até o leite começar a sair. Despreze os primeiros jatos e inicie a coleta no frasco.

4- O armazenamento do leite deve ser feito no congelador por até 15 dias.

5- Leve o leite armazenado até o banco de leite mais próximo ou solicite a coleta domiciliar.

Ana Carolina Amorim | Prelo