terça-feira, 13 de julho de 2010

Nova sede do BemSocial Cemaia vai possibilitar ampliação do atendimento às crianças e aos adolescentes

Foi entregue na tarde desta terça-feira (13) a nova sede do BemSocial Centro Municipal de Atendimento à Infância e Adolescência (Cemaia). O Cemaia faz o atendimento de crianças e adolescentes em situação de risco ou violação de direitos e adolescente em cumprimento de medidas sócio-educativa de Prestação de Serviço à Comunidade e Liberdade Assistida. "As novas instalações vão nos possibilitar ampliar o atendimento oferecido às crianças e aos adolescentes", destacou a secretária de Desenvolvimento Social e Trabalho, Iracema Barbosa Marques.

 

 O BemSocial Cemaia fica na Rua Rafael Rinaldi, 1485 no bairro Martins. A área construída é de 480 metros quadrados. "É uma área bem ampla e mostra que as autoridades públicas estão investindo nessa área. É uma forma destas crianças e adolescentes recuperarem um pouco do que perderam", ressaltou o presidente do Conselho Municipal da Criança e do Adolescente, Othon Rúbio de Freitas Rezende.

             

O novo espaço tem salas mais amplas, brinquedoteca, banheiros adaptados para pessoas com deficiência, espaço para atividades e auditório onde serão realizadas as reuniões com grupos familiares, crianças e adolescentes. "Teremos mais privacidade no atendimento e mais espaço para os atendimentos em grupo, que é o foco principal do trabalho. Também iremos oferecer mais vagas na oficina de informática", contou a Denise Portes, diretora de proteção da criança e adolescentes.

 

 Para o promotor de justiça da Vara da Infância e Juventude, Epaminondas da Costa, o novo espaço vai oferecer mais conforto para os funcionários e para os usuários. "A Prefeitura de Uberlândia tem feito sua parte, mas é bom destacar que toda a sociedade deve fazer sua parte", ressaltou.

 

 

BemSocial Cemaia          

O BemSocial Cemaia foi criado em 2006. Em média são 1800 crianças e adolescentes atendidos por mês. Na unidade o trabalho é realizado pelos Coordenadores de Medidas Protetivas e Sócio-Educativas.

 

Medidas Protetivas

 

Violência Doméstica: Atendimento de crianças e adolescentes vítimas de violência e suas respectivas famílias.

 

Programa Sentinela: Atendimento de crianças e adolescentes vítimas de abuso e/ou exploração sexual e suas respectivas famílias.

 

PETI – Programa de Erradicação do Trabalho Infantil: Atendimento de crianças e adolescentes em situação de trabalho infantil, na faixa etária de 7 a 15 anos e 11 meses, e suas respectivas famílias.

 

Trajetória de Rua: Atendimento de crianças e adolescentes em situação de vivência de rua /mendicância e suas respectivas famílias.

 

Medidas Sócio- Educativas

 

Prestação de Serviço à Comunidade: Atendimento de adolescentes em situação de conflito com a lei e em cumprimento de medida sócio-educativa de Prestação de Serviço à Comunidade.

 

Liberdade Assistida: Atendimento de adolescentes em situação de conflito com a lei e em cumprimento de medida sócio-educativa de Liberdade Assistida.

 

Obs: Nestes dois programas somente são atendidas crianças e ou adolescentes encaminhados pela Vara da Infância e da Juventude.

 

Rafael Guimarães | Secom PMU

--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa | www.coletivodeimprensa.jor.br