sexta-feira, 15 de julho de 2011

Senai lança curso gratuito para qualificação profissional

O objetivo é formar 45 profissionais para o mercado
 
O mercado de trabalho está cada vez mais concorrido e a qualificação profissional tornou-se fator decisivo na hora de conquistar um emprego. As empresas dos mais diversos setores estão buscando profissionais que acompanham as tendências de mercado e que tenham além de capacidade técnica, também teórica.
 
Pensando nisso que o Senai - Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial, ligado ao sistema Fiemg – Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais, em parceria com o Sedese-Sete e o Sindivestu lançaram a primeira turma de qualificação em costureiro(a) industrial em série, no dia 04/07.
 
O curso é gratuito e será dividido em três turmas com 15 alunos cada, somando ao final um total de quarenta e cinco costureiros para o mercado de trabalho. Durante o período de estudos os alunos receberão vale transporte e alimentação. Após finalizarem o curso no dia 15 de setembro esses profissionais serão encaminhados ao SINE para preenchimento de vagas de trabalho.
 
"O nosso objetivo foi de suprir a carência de mão de obra, preparando esses profissionais para o mercado de trabalho, que está cada vez mais competitivo e todo profissional, seja qual for o ramo, precisa estar preparado para desafios. Melhor ainda, é ter a chance de melhorar as habilidades e de se inserir no mercado sem ter nenhum custo a mais com isso.", afirma Alba Lima, presidente do Sindivestu - Sindicados das Indústrias do Vestuário de Uberlândia.
 
Próximas turmas iniciarão as aulas no dia 04/08.
 
Mercado promissor 
A estimativa da Associação Brasileira de Indústrias Têxteis – ABIT, é que o setor cresça 5% ao ano no Brasil e chegue a uma receita de aproximadamente 118 bilhões de reais até 2016. Fato que contribui e estimula quem esteja pensando em se inserir neste ramo.
 
A moda no Brasil é um setor que está em constante movimento, o país é o 5ª maior parque têxtil do mundo e este ano as estimativas são que alcance a marca de R$ 136 bilhões, segundo pesquisa do Ibope Inteligência. Mais de 140 países consomem a moda brasileira, movimento que gerou US$ 8,04 bilhões para o país em 2010. Incluídos neste mercado estão os artigos de vestuário, calçados e os acessórios.
 
Atualmente a indústria da moda emprega 1,7 milhão de pessoas das quais 75% são mulheres. Dado que deve ser ainda maior somando trabalhos formais e informais.

Karen Cardoso | Serifa

--
FarolComColetivo de Imprensa
rede web de informação e cultura