terça-feira, 17 de janeiro de 2017

Cargos extintos na Ferub vão economizar 1,2 milhão

Nova estrutura da Ferub reduz em 72% a folha de pagamento da fundação. Cargos extintos vão gerar economia de mais de R$ 1,2 milhão em 4 anos

Dando continuidade às medidas do pacote Gestão Total, projeto de reforma administrativa para enxugar e dar eficiência à máquina pública, foi publicado no Diário Oficial do Município o novo organograma estrutural da Fundação de Excelência Rural de Uberlândia (Ferub). 

Mesmo com as mudanças administrativas, a autarquia vai continuar responsável pela promoção e fomento da cadeia do agronegócio. O decreto foi publicado na edição desta segunda-feira (16).

“É uma determinação do prefeito Odelmo Leão trabalhar de forma eficiente com otimização de recursos. A Ferub terá atribuições em sintonia com os setores da área agrícola, desenvolvendo parcerias com as secretarias de Agropecuária e de Meio Ambiente”, informou o diretor-geral, Carlos Nazareno. A Ferub disponibiliza cursos de extensão voltados, principalmente, para pequenos produtores.

Com a reformulação, foram extintos sete cargos, duas diretorias e uma central, que custavam R$ 31,7 mil ao mês. Em um ano, considerando 13º e férias os gastos com pessoal, a economia será superior a R$ 422 mil. Os acervos patrimoniais e projetos em andamento que eram coordenados pelo Centro Tecnológico de Aquicultura Familiar tornaram-se atribuição da Secretaria Municipal de Agropecuária, Abastecimento e Distritos.

Secom PMU