quinta-feira, 15 de dezembro de 2016

Vereadores, prefeito e vice são diplomados na Câmara Municipal

Os vereadores, prefeito e vice-prefeito eleitos para a próxima legislatura 2017-2020, foram diplomados nesta noite (14) pela Justiça Eleitoral no plenário da Câmara Municipal de Uberlândia. A solenidade contou com a participação de familiares, representantes do Ministério Público, do judiciário, políticos e imprensa local.

Aline Rezende | CMU
O juiz de Direito e diretor do Foro Eleitoral, Miller Rogério Couto Justino, fez uso da palavra, falou sobre os trabalhos do pleito eleitoral de outubro deste ano, e contabilizou números para mostrar a complexidade do sistema eleitoral no município: 1.500 urnas eletrônicas, 7.500 mesários e colaboradores, cinco candidatos a prefeito e 687 registros de candidatos a vereador. Justino aproveitou a oportunidade para agradecer a parceria de órgãos públicos durante as eleições, entre eles, a prefeitura de Uberlândia, polícias Federal, Militar e Civil, entre outros, e fez um pedido ao prefeito eleito, que ele harmonize a cidade.

O prefeito e o vice eleitos, Odelmo Leão e Paulo Sérgio Ferreira, foram os primeiros a serem diplomados e receberam do juiz e da juíza Édila Moreira Manosso os respectivos diplomas. As diplomações seguintes foram as dos vereadores e tiveram sequencia em ordem alfabética. 

O presidente da Câmara, Alexandre Nogueira (PSD), foi convidado pelo cerimonial da Justiça Eleitoral para também fazer uso da palavra. Na tribuna, saudou presença de políticos da cidade e região, como o prefeito eleito de Araguari, Marcos Coelho e os deputados Felipe Attiê (PTB) e Elismar Prado (PDT). Nogueira fez menção dos vereadores que foram reeleitos, os que retornam à Câmara, e discursou sobre o desafio de ser eleito frente à responsabilidade crescente dos agentes políticos em atender aos anseios da população. O parlamentar também disse ser necessário um trabalho com ética, respeito e moral para ajudar o prefeito e os secretários municipais a dar novo rumo ao município.

Antônio Carrijo (PSDB) falou em nome dos demais vereadores eleitos por ter sido eleito com o maior número de votos (5.716) e ressaltou a importância do poder legislativo, por ser este responsável pela elaboração de leis para o Executivo cumprir. Carrijo também se comprometeu a dar exemplo como parlamentar, em referência à crise política que o país vive.

Por fim, o deputado Odelmo Leão também foi convidado a discursar. Iniciou sua fala rogando a Deus para encontrar o caminho que o povo de Uberlândia espera que o município caminhe nesses próximos quatro anos. Leão admitiu ser esta uma das tarefas mais difíceis que já enfrentou, a de receber o município com tantas demandas nas mais diversas áreas e ter de arcar com passivos financeiros a cumprir (conhecido pela população por meio de entrevistas às redes de televisão e jornais locais). Ele disse esperar dar início às aulas para crianças e adolescentes do município em fevereiro de 2017 com a devida merenda escolar e se mostrou insatisfeito com a judicialização da saúde (em referência às medidas judiciais que foram necessárias para que o município garantisse atendimento de saúde à população em casos até mesmo de urgência nas unidades e hospital do município). Ele convocou cada um dos vereadores a cumprir a responsabilidade com o bem estar do povo de Uberlândia. “Não vou fazer por mim, vou trabalhar pelo povo de Uberlândia”, finalizou.

Moção ao juiz Miller Rogério Justino

O presidente da Câmara Municipal de Uberlândia, Alexandre Nogueira, fez entrega, em nome dos demais vereadores, de Moção de Aplauso ao juiz Miller Rogério Couto Justino pelo empenho nos trabalhos da eleição deste ano de 2016. O juiz, por sua vez, atribuiu aos funcionários do Foro Eleitoral de Uberlândia, êxito nos trabalhos em função da colaboração.

Emiliza Didier | Comunicação CMU