quarta-feira, 12 de outubro de 2016

Uberlândia ganha Sindicato das Empresas de TI

Empresários aprovam a criação do SINDETI, em Assembleia Extraordinária, e aguardam a homologação do Ministério do Trabalho.

Empresários do setor de tecnologia da informação de Uberlândia-MG reuniram-se, (14/09), em Assembleia Geral Extraordinária, na sede da i9 – centro de desenvolvimento de tecnologia e inovação do Triângulo Mineiro – para ratificarem a criação do Sindicato das Empresas de Tecnologia da Informação de Uberlândia – SINDETI 

Os cerca de 60 representantes de empresas do setor de TI presentes na Assembleia ratificaram, por unanimidade, a fundação do sindicato patronal em atendimento aos anseios e expectativas dos empresários de Uberlândia. 

Como muitos empresários não puderam comparecer, outorgaram procuradores para representá-los na Assembleia, o que resultou em mais de uma centena de votos favoráveis à ratificação da fundação da entidade. 

Esse número expressivo de empresários presentes na Assembleia demonstra a vontade e a legitimidade na constituição de uma entidade que possa representá-los na defesa de seus interesses e no fortalecimento da categoria na cidade.

“Fundar o Sindicato das Empresas de TI de Uberlândia era um desejo antigo dos empresários. Até então, nós nos reportávamos ao Sindicato com sede em Belo Horizonte-MG e com isso registrávamos divergências em relação ao mercado, pouca participação dos empresários em função da distância, além de outros problemas. Agora, com o nosso próprio Sindicato teremos mais força, respeito e união entre a classe patronal para lutarmos pelos nossos direitos”, comenta o presidente da i9, Robson Xavier, que também foi eleito para estar à frente da presidência do SINDETI.

A Assembleia foi conduzida pelo diretor jurídico do SINDETI, Pérsio de Oliveira, que explicou todo o processo de criação do Sindicato. “Em 2012, em reunião organizada por vários empresários do setor, deliberou-se pela criação de uma entidade sindical patronal. Desde então, iniciamos os processos e cumpridas todas as exigências burocráticas e legais, no mês de julho deste ano, o Ministério do Trabalho e Emprego, por meio de sua Secretaria de Relações do Trabalho publicou o pedido de Registro do SINDETI e determinou a realização de uma assembleia de ratificação da fundação Sindicato. Hoje, damos um passo importante. Enviaremos a documentação para o Ministério do Trabalho e a nossa expectativa e que, até o final deste ano, seja concedido o registro do SINDETI”, informou.

A fundação do SINDETI foi bem recebida pelos empresários. Para o gerente do departamento jurídico da Sankhya, Paulo César Perez, essa é uma vitória significativa para o setor. “É muito importante a desvinculação da base estadual. A realidade econômica da capital mineira é diferente de Uberlândia, sem falar na questão logística que nos impede de estarmos mais presentes. Agindo na base do município vamos ter mais representatividade e autonomia, proporcionando o equilíbrio nas negociações”, pontuou.

A diretora da Landix Sistemas, Evelise Lima, também comemora a conquista. “Acredito que a nossa classe vai se unir ainda mais. Isso pôde ser percebido já nesta Assembleia, cujo quórum foi bastante favorável. A nossa realidade local é diferente de Belo Horizonte MG. Com o SINDETI vai haver um melhor nivelamento das decisões em prol da classe”, comentou. 

Érica Magalhães | MF