domingo, 29 de abril de 2012

Unidades municipais oferecem tratamento de hanseníase

O Programa Municipal de Controle da Hanseníase da Secretaria de Saúde tem quatro unidades de referência para tratamento da doença. As Unidades de Atendimento Integrado (UAIs) Roosevelt, Tibery e Luizote e a Unidade de Atenção Primária à Saúde (UAPS) do Custódio Pereira possuem equipe multiprofissional completa, composta por médicos, assistentes sociais, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas.

Quem suspeitar que tem a Hanseníase deve procurar uma das unidades para o encaminhamento até um dos locais de referência. Não há espera para marcação de consulta nestes casos. "O paciente é atendido imediatamente. Nosso objetivo é controlar a doença", disse Aparecida Helena Teixeira de Oliveira, coordenadora do Programa Municipal de Controle da Hanseníase.

A Hanseníase é uma doença infecciosa causada pelo bacilo Mycobacterium leprae. Os principais sintomas são fisgadas ou dormência nas extremidades docorpo; sensação de formigamento; manchas brancas ou avermelhadas, geralmente com perda da sensibilidade ao calor, frio, dor e tato; áreas da pele aparentemente normais que têm alteração da sensibilidade e da secreção de suor; caroços e placas em qualquer local do corpo; diminuição da força muscular.

"É importante que a população se conscientize e procure atendimento. Hoje, a hanseníase não prejudica o convívio social", declarou Aparecida Oliveira.

Além do tratamento oferecido pelas unidades de referência, o Programa desenvolve trabalho educativo com ações que incluem palestras sobre o tema em empresas e associações. Quem tiver interesse, deve procurar o serviço de
coordenação na Av. João Naves de Ávila, 2.202, sala 103, bairro Santa Maria.

Secom PMU
--
INFORMAÇÃO | CULTURA | SERVIÇO