sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Paradesportistas de Uberlândia são recebidos pelo prefeito Odelmo Leão

O prefeito Odelmo Leão recebeu na tarde desta quinta-feira (8), em seu gabinete, paratletas de Uberlândia que defenderam o Brasil em novembro nos Jogos Parapanamericanos de Guadalajara (México). Com medalhas no peito e sorriso no rosto, desportistas de modalidades, como bocha, halterofilismo e atletismo, puderam contar suas experiências, agradecer e sugerir ações para aprimorar ainda mais o atendimento na cidade. Treinadores e representantes de entidades ligadas ao esporte e pessoas com deficiência também participaram da visita.

Os atletas fizeram parte de uma comitiva composta por mais de 200 pessoas que representaram o país na maior competição das Américas. Ao todo, 197 medalhas de ouro, prata e bronze foram entregues aos brasileiros. Destas, seis representaram o esforço e a dedicação do paradesporto uberlandense.

"Desafios sempre existirão e nós temos que acreditar, ter determinação e persistência para seguir em frente. Estes atletas são exemplos de responsabilidade e representam a iniciativa e a vontade de vencer daqueles que estão iniciando no esporte ou já são considerados de alta performance. A Prefeitura é parceira dos desportistas e busca, assim como eles, realizar sempre o melhor. Seguiremos executando tudo o que pudermos fazer, dentro de um planejamento, de uma organização e de uma preparação para oferecer e estimular ainda mais qualidade de vida aos cidadãos", apontou o prefeito Odelmo Leão.

Joana Santos participou pela segunda vez do Parapan e foi prata nos 400 metros e bronze nos 100 metros no atletismo. Além de trazer dois prêmios para a casa, escolheu um presente especial para o povo de Uberlândia vindo diretamente do México. A velocista entregou ao prefeito uma medalha concedida aos paratletas que participaram da competição em Guadalajara.

"É uma condecoração que a American Paralympic Committees dá aos que fizeram parte dos jogos. Na hora que me entregaram pensei na minha cidade, na Prefeitura e em todos que apóiam o paradesporto. Então escolhi o prefeito Odelmo como representante de Uberlândia para esta homenagem", contou.

No halterofilismo, Uberlândia tem grandes promessas para as competições de 2012 em Londres e 2016 no Brasil. Edilândia Araújo, que ficou com o sexto lugar, e Rodrigo Rosa, medalha de prata nos Jogos Parapanamericanos deste ano, também contaram suas experiências e expectativas no esporte.

"Aos dois anos de idade, sofri um acidente e até os 18 permaneci sem saber que poderia me dedicar ao esporte. Certo dia, vi alguns paratletas treinando e decidi me dedicar ao halterofilismo. Faz oito anos que estou treinando diariamente das 14h às 18h e foi através do esporte que passei a me conhecer melhor. Estou satisfeito com os resultados que consegui até agora, mas quero muito mais. As Olimpíadas que me aguardem", disse.

Esta foi a primeira competição internacional do atleta de bocha Clodoaldo Massardi, que faturou o bronze na categoria BC3. O esporte passou a fazer parte da vida do atleta depois que ele se mudou para Uberlândia.

"Morei em outra cidade e não tinha a mínima ideia de que existia alguma modalidade que eu pudesse praticar. Foi em Uberlândia que descobri a bocha, me realizei enquanto pessoa e desportista. Aqui consigo me deslocar bem até o local de treinamento e contar com diversos benefícios. Estes e outros fatores facilitaram a reinserção social das pessoas com deficiência, fizeram com que as pessoas parassem de nos enxergar como problemas e passassem a nos ver como exemplo. Batalhamos pelo reconhecimento e este resultado só foi possível porque a cidade oferece total apoio para a inclusão social", contou.

O conjunto de ações realizado pela Prefeitura de Uberlândia com foco na pessoa com deficiência possibilita o aparecimento de resultados. De acordo com Edson Luiz Lucas de Queiroz, superintendente da Superintendência da Pessoa com Deficiência e Mobilidade Urbana, a união dos esforços individuais resulta em melhor qualidade de vida, bem como em ouro, prata e bronze.

"Temos trabalhado com foco nas atividades sociais e no esporte, pois este também é um ponto muito importante para a inclusão da pessoa com deficiência. Estes atletas foram apoiados, estimulados, acreditaram em seu potencial e hoje são medalhistas. Um exemplo para aqueles que ainda não tiveram despertado seu potencial. Para que mais pessoas descubram seus talentos, a Administração Municipal tem desenvolvido projetos e atividades, como o transporte 100% acessível, o serviço oferecido por vans do Porta-a-Porta, o Programa de Saúde do Atleta Paraolímpico e várias outras iniciativas que reforçam o compromisso e o respeito do prefeito Odelmo Leão com as pessoas com deficiência", finalizou Edson.

Secom PMU
-- 
FarolCom | Coletivo de Imprensa
INFORMAÇÃO | CULTURA | SERVIÇO