segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Dia das Crianças - comércio espera vender até 10% mais este ano

Pensar em ações para atrair o cliente mirim no Dia das Crianças, comemorado no dia 12 de outubro, é mais que enfeitar a vitrine e reabastecer o estoque com novidades e tendências.  É fazer propaganda, preparar promoções e descontos, facilitar a venda com formas e prazos de pagamento diferenciados e ter uma boa equipe de vendas que entenda dos produtos a serem ofertados. A data é uma das melhores do comércio, depois do Natal, Dia das Mães e Dia dos Namorados e deixa o comércio lojista otimista.

Esta semana, a entidade ouviu lojistas dos ramos de brinquedos, roupas, calçados e eletroeletrônicos para conhecer a expectativa dos empresários para o Dia das Crianças e a maioria espera crescimento de 5% a 10% nas vendas, com relação ao mesmo período do ano passado. Na opinião dos lojistas, a venda de brinquedos deve corresponder à maior parcela (50%), seguida pela venda de roupas (34%), calçados (15%) e eletroeletrônicos (1%).

De acordo com o presidente da CDL, Celso Vilela, os lojistas já fizeram as encomendas para a data. "Esse dia é sinônimo de receita adicional para os lojistas porque marca o pré-aquecimento para o Natal que também se aproxima. É preciso inserir a criança no contexto lojista e atendê-la como todo cliente merece", enfatiza Celso.

Horário especial do comércio
Para que essa expectativa seja alcançada, o consumidor terá mais tempo para realizar suas compras, já que as lojas abrirão em horários especiais. A maioria dos lojistas associados à entidade, disseram que do dia 3 a 8 e de 10 a 11 de outubro o comércio estenderá atendimento até às 19h. Nos dias 9 (domingo) e 12 (quarta-feira) de outubro, o comércio não abrirá. 

 Alitéia Milagre | Serifa
-- 
FarolCom | Coletivo de Imprensa
rede web de informação e cultura