terça-feira, 30 de agosto de 2011

SESC traz para Uberlândia Cia. Dita e Grupo Moitará

Cia Dita / Alysson Amancio

1º evento acontece nesta quarta (31) no Teatro Rondon Pacheco com ENTRADA FRANCA 

O Palco Giratório, criado pelo SESC Nacional em 1998, com objetivo de descentralizar apresentações teatrais e de dança dos grandes centros brasileiros, representa, hoje, um dos mais importantes projetos de difusão das artes cênicas no Brasil e América Latina.
Com uma programação diversificada, promove cerca de 800 apresentações por ano no País, perpetuando a tradição mambembe, normalmente, vinculada a gerações anteriores de atores que percorriam o Brasil com seus espetáculos, por meio de alternativas próprias ou aproveitando as que o mercado oferecia.
No dia 31 de agosto, é a vez de Uberlândia receber o projeto Palco Giratório com o espetáculo de dança De-vir da Cia. Dita (Ceará) e, no dia 06 de outubro, com a apresentação de Quiprocó, do Grupo Moitará de Teatro (Rio de Janeiro). Ambos os eventos têm entrada franca e acontecem às 20h no Teatro Rondon Pacheco.

De-vir e a nudez como proposição estética e política
Cia. Dita vem circulando em eventos que se relacionam com dança e vídeo dentro e fora do Brasil e desenvolvendo trabalhos de forte impacto visual e político. Em De-vir, quatro performers pontuam as interferências do corpo com o ambiente e engendram a ideia de um novo design, que pode recompor a disposição e a ordem dos elementos essenciais das estruturas físicas de uma pessoa. Neste espetáculo, a nudez tem importante papel de comunicar ideias e pensamentos, deixando de ser recurso para ser discurso, ausência de figurino para ser figurino, tabu para ser pensamento político, pele exposta para ser construção estética.

Ficha Técnica:

Direção e coreografia: Fauller
Assistência de direção: Wilemara Barros
Bailarinos: Wilemara Barros, Henrique Castro, Marcelo Hortêncio, Fauller
Música: Ryoji Ikeda
Som: Wilenaina Barros
Luz: Fernando Peixoto, Operação: Fábio Oliveira
Fotografia: Alex Hermes
Produção: Cristiane Pires
Faixa etária: 18 anos
Quiprocó e o jogo de máscaras
Espetáculo lúdico que se alimenta do universo cultural brasileiro para a criação de tipos genuínos, Quiprocó faz alguns paralelos com os arquétipos da Commedia dell'Arte e contempla o espírito festivo dos brincantes, a inventividade dos contadores de causos e a criatividade de sobrevivência do povo brasileiro.
Desde 1988 desenvolvendo uma pesquisa continuada sobre o trabalho do ator e buscando compreender os princípios que fundamentam sua arte, o Grupo Moitará de Teatro tem nos estudos dos aspectos e funções da máscara teatral a base para elaboração de uma metodologia própria.

Oficina de Máscaras Teatrais
Para profissionais das artes cênicas, o Palco Giratório promove também oficina técnica de utilização de máscaras teatrais gratuita com o Grupo Moitará, que acontecerá nos dias 05 e 06 de outubro das 9h às 13h, na Universidade Federal de Uberlândia.
"O Palco Giratório permite que a população tenha acesso a produções de qualidade. Mas, a proposta vai além de uma simples circulação de espetáculos, pois veicula processos e pensamentos, distribuindo e captando conhecimentos por onde passa", enfatiza Roseane Cence Lopes, diretora do SESC Minas Unidade Uberlândia.

Douglas Luzz | Ciclo
--
FarolComColetivo de Imprensa
rede web de informação e cultura