segunda-feira, 24 de janeiro de 2011

Agentes de Saúde vão orientar pacientes sobre a hanseníase na UAI Tibery

Na próxima quarta-feira (26), a partir das 8h, a equipe do Programa Municipal de Controle da Hanseníase vai continuar as atividades promovidas nas unidades da rede municipal de saúde em referência ao Dia Mundial de Luta Contra o Preconceito da Hanseníase, celebrado dia 31 de janeiro. Os agentes de saúde estarão na UAI Tibery (zona leste) para orientar, tirar dúvidas e oferecer consulta aos pacientes das unidades. As equipes já haviam visitado neste mês outras três UAIs (Luizote, São Jorge e Roosevelt) das zonas oeste, sul e norte de Uberlândia.

A hanseníase é causada por uma bactéria que afeta a pele e os nervos no seu entorno. De acordo com a coordenadora do programa, Aparecida Helena Teixeira de Oliveira, a doença é silenciosa e os sintomas podem demorar a se manifestar. "Por isso é muito importante que as pessoas estejam informadas. Quando se conhece a doença as pessoas procuram o atendimento médico com antecedência. E com o diagnóstico feito precocemente, o tratamento se torna mais rápido e o risco de contágio também reduz. Então, levar informação é a melhor maneira para diminuirmos a incidência da hanseníase", disse.

O contágio acontece pela saliva, especialmente por meio do convívio íntimo e prolongado com os portadores da doença. Os sintomas iniciais são as manchas brancas e vermelhas em qualquer parte do corpo, com alteração de sensibilidade ou dormentes. "Se a pessoa demorar a procurar um médico, os nervos ao redor das manchas serão atacados e há um risco maior de ficarem com deformidades nos pés, olhos e mãos", destacou a coordenadora.

A rede municipal de saúde também disponibiliza tratamento gratuito para os pacientes. A medicação dura de seis a doze meses e não há mais a necessidade de que os pacientes fiquem isolados. "As ações que fazemos nas unidades nesse mês tem o objetivo de acabar com o preconceito e mostrar que a hanseníase tem cura. Basta estar atento e informado", concluiu Aparecida Helena Teixeira.

 

Fillipe Alves | Secom PMU

-- 
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa