terça-feira, 21 de dezembro de 2010

SMC homenageia empresas e entidades que apóiam projetos culturais com o Selo Amigos da Cultura

A Secretaria Municipal de Cultura (SMC) entregou na manhã desta segunda-feira (20), no auditório Cícero Diniz, os certificados do Selo Amigos da Cultura. Criado pela Administração Municipal em 2005, o Selo é um reconhecimento das parcerias firmadas  entre o Município e a sociedade na construção de políticas públicas voltadas à área cultural.

Receberam a homenagem contribuintes e empresas que apoiaram 28 projetos aprovados pelo Incentivo Fiscal para serem executados em 2010. Apoiadores de projetos e ações promovidos pela SMC também ganharam o Selo. Um deles foi o Conselho de Entidades Comunitárias (CEC), que neste ano foi parceiro da Secretaria na realização do Palco Móvel.

"Esse Selo é uma prova de que o Centro Comunitário Itinerante fez a diferença por onde passou. É um projeto que realizamos com o Palco Móvel nos bairros, aliando cultura e assistência social por meio da oferta de vários serviços gratuitos à população. Com esse reconhecimento, temos um estímulo a mais para continuar essa parceria com a Prefeitura em 2011 e beneficiar mais comunidades", afirmou o presidente do CEC, Juarez Alves Pereira.

Além do Selo Amigos da Cultura, foram entregues certificados aos artistas que tiveram projetos aprovados pelo Programa Municipal de Incentivo à Cultura (PMIC). "Essa solenidade simboliza o encerramento de um ciclo de atividades e o início de uma nova etapa. É um momento de agradecer aqueles que nos apoiaram em 2010 e de celebrar com aqueles que chegam para incrementar a produção cultural da cidade no próximo ano", afirmou a secretária municipal de Cultura, Mônica Debs.

Foram aprovados pelo PMIC projetos de 57 proponentes, sendo 27 pelo Incentivo Fiscal, 25 pelo Fundo Municipal de Cultura e 5 pelo Fundo Municipal de Cultura Miguilim, voltado a projetos que visam favorecer crianças e adolescentes.

O diretor de arte e ilustrador Roberval Coelho da Silva teve um projeto aprovado pelo Incentivo Fiscal. Ele vai desenvolver o curta de animação em 2D "Imagens de Areia", que trata do processo de migração e imigração no país.

"Já faço curtas há algum tempo, mas essa é a primeira vez que irei desenvolver algo mais elaborado e de cunho educacional com o apoio do Incentivo Fiscal. O objetivo é fazer um material que chegue às escolas para o jovem compreender como o que passa um retirante que sai de regiões pobres e vai tentar uma vida melhor nas regiões metropolitanas", explicou.

Quem também terá o talento revelado com o apoio do PMIC é o estudante Diogo Rezende. Ele vai publicar o livro "Livre Fluxo Fruto", com cerca de 120 poesias autorais. "Trata-se de uma coletânea de poesias que escrevi nos últimos quatro anos numa linguagem metafórica sobre as sensações, pensamentos e percepções do corpo. A expectativa é grande porque será meu primeiro livro publicado com uma tiragem de mil exemplares, algo que para um escritor iniciante é mais do que suficiente", ressaltou.

A solenidade foi marcada ainda pela entrega do Calendário 2011 com imagens e poemas de 24 artistas e poetas selecionados por edital. A personalidade escolhida para estampar a capa do Calendário é Geralda Guimarães. É uma dupla homenagem para a professora de história de 73 anos, já que ela também foi homenageada pelo Cineclube Cultura neste mês.

"Sempre difundi a história e a cultura de Uberlândia através do ensino e até hoje faço questão de prestigiar tudo o que há de melhor nessas áreas. Então ser lembrada e reconhecida como alguém que valoriza a cultura da cidade é algo que me deixa muito emocionada", afirmou.

 

Rosana Terra | Secom PMU

-- 
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa