terça-feira, 16 de novembro de 2010

Torcicolo pode precisar até de cirurgia

O médico Vicente Carlos Franco Macedo, ortopedista membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia - Divulgação


Especialista recomenda o que fazer quando aparece o problema

 

Dores no pescoço e dificuldade de mexer a cabeça são sintomas comuns do popular torcicolo. Caracterizado como lesão na coluna cervical provoca limitações nos movimentos e espasmos musculares que levam a inflamação dos nervos.

 

"Existem três tipos de torcicolos. São eles: Torcicolo congênito, espasmódico e muscular. O primeiro acomete os bebês no seu nascimento, o segundo causado por uma doença neuromuscular e o último e mais comum, ocorre por má postura, posições erradas ao dormir ou movimentos bruscos", explica o ortopedista Vicente Carlos Franco Macedo, membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia – SBOT.

 

Os sintomas do torcicolo variam em cada pessoa, mas os mais comuns são: Dores musculares no pescoço irradiadas ou não para dorso e ombros, limitação dos movimentos, incomodo na posição do queixo e dores de cabeça e na garganta.

 

De acordo com o especialista o acompanhamento médico neste caso é indispensável. "É importante procurar um médico para fazer um diagnóstico correto, pois os sintomas são semelhantes às de outras doenças. Com base nos exames será indicado o melhor tratamento", recomenda.

 

Principais Tratamentos

Dentre os tratamentos mais comuns o ortopedista destaca alguns: "Em geral os tratamentos incluem, terapia de calor, fisioterapia, medicamentos relaxantes musculares, ultra-som terapêutico e nos casos de torcicolo congênito, ou seja, na criança que não melhora até dois anos a cirurgia é realizada para resolução do problema", diz.

 

Aline Morais | Lead

-- 
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa