quinta-feira, 23 de setembro de 2010

Escolas Municipais recebem o prêmio do 5º Calu Contando História

As Escolas Sebastiana Silveira Pinto e Professor Sérgio de Oliveira Marquez vencem a categoria Teatro 


As finais do 5º Festival de Teatro Calu Contando História realizadas nos dias 21 e 22 de setembro, no auditório da Câmara de Dirigentes Lojistas de Uberlândia, foram marcadas por muita emoção. Com o tema "A importância do homem do campo na construção de Uberlândia", os grupos classificados levaram para o palco peças que resgataram a história do município.

 

No primeiro dia, subiram ao palco os alunos do 1º ao 5º Ano do ensino fundamental. A Escola Municipal Sebastiana Silveira Pinto saiu vencedora da categoria. Os alunos retrataram a história de Pena Branca e destacaram a contribuição do homem do campo na construção da cultura urbana, no caso, a música sertaneja. Um momento de muita emoção, que contou com muita música.

 

Já no segundo dia, a Escola Municipal Professor Sérgio de Oliveira Marquez levou o título de campeã, na categoria 6º ao 9º Ano. Essa é a terceira vitória da instituição de ensino no Festival Calu Contando História. Esse ano, o grupo resgatou o início da construção de Uberlândia, destacando que o embrião começou no campo, com homens trabalhadores que enriqueceram a região, por meio do empreendedorismo e muito trabalho.

 

"A Calu está de parabéns pelo projeto. O teatro faz com que as crianças aprendam sobre cidadania, resgatem a cultura e trabalhem o lúdico que tanto as ajuda na educação", comentou a vice-coordenadora do ensino fundamental da Secretaria Municipal de Educação, Rejane Moreira Rodrigues.

 

"Esse projeto é fantástico. É o primeiro ano que participo e estou surpreso com o resultado. Várias crianças demonstraram o talento para o teatro. É impressionante ver a desenvoltura delas. As escolas estão de parabéns. Parabenizo também a Calu por essa iniciativa. É sempre bom lembrar que acima de todo papel social do teatro ele é uma profissão e a Cooperativa está incentivando essas crianças a terem visão de um futuro melhor", comentou o ator e diretor de teatro do grupo de comédia Lobotomédia, que também fez parte do júri do Festival, Deivid Ozborges.

 

Todas as escolas receberam prêmio em dinheiro. "É uma forma de incentivarmos a continuidade do trabalho com as artes cênicas nas instituições de ensino, pois acreditamos que o teatro é uma ótima ferramenta para tirar as crianças da rua e evitar que essas fiquem na ociosidade e tenham contato com as drogas", justifica o diretor geral da Cooperativa, Ulysses de Freitas Júnior.

 

Premiação categoria desenhos 


Nos dois dias de Festival, a Calu também premiou os alunos classificados na categoria teatro. As crianças receberam uma medalha de honra ao mérito e prêmios da Cooperativa.

 

O projeto

 

O Calu Contando História é um projeto da Cooperativa Agropecuária Ltda. de Uberlândia – Calu que conta com a parceria da Superintendência Regional de Ensino e da Secretaria Municipal de Educação. O concurso desenvolve as artes cênicas e plásticas (desenhos) nas escolas da rede pública de ensino, resgatando a história e a cultura de Uberlândia.

 

Nessa quinta edição do concurso foram envolvidos 9,5 mil alunos.

 

 

 

Confira a classificação do Festival:

 

Categoria A (1º ao 5º Ano)

 

1º lugar: Escola Municipal Professor Leôncio do Carmo Chaves

2º lugar: Escola Municipal Sebastiana Silveira Pinto

3º lugar: Escola Municipal Professor Eurico Silva

 

Categoria B (6º ao 9º)

 

1º lugar: Escola Municipal Professora Sérgio de Oliveira Marquez

2º lugar: Escola Municipal de Sobradinho

3º lugar: Escola Municipal Odilon Custódio Pereira

 


Érica Magalhães | MF 

-- 
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa