sexta-feira, 24 de setembro de 2010

Caricatura é atração na Feincartes


Feira fica em Uberlândia até domingo (26)

Um instrumento chamado aerógrafo, conectado a um compressor de ar, um cenário e muito, muito talento. É com esse kit de atributos que há 11 anos Figuer Maia trocou o trabalho em editoras, agências de propagandas, revistas e jornais de São Paulo para se dedicar a arte de caricaturar gente. O artista trabalha em feiras, festas, congressos e eventos, e não perde a oportunidade de participar da Feira itinerante, que contempla artesanatos e objetos decorativos do mundo todo. É a Feira Internacional de Artesanato e Decoração Artesanal (Feincartes) que fica até domingo, dia 26, no Acrópole, em Uberlândia.

Em, no máximo 15 minutos Figuer Maia, desenha na tela um personagem da vida real, ao vivo e a cores. Sem exagerar nas características da pessoa, de forma humorística, acentua gestos, vícios e hábitos particulares de cada cliente.

Diferente da caricatura convencional e pejorativa, a de Figuer Maia retrata cada pessoa de forma a valorizar traços e projetar fielmente cada pose, porém com um cenário escolhido pelo cliente e uma pitada de bom humor. "Nada de expor os defeitos. Quem é bonito, sai bonito. Quem não é, Maia melhora", brincou o assessor Nivaldo Silva Rodrigues.

"Sempre via caricaturas em eventos e percebi que, na verdade eram um rascunho de caricatura, por isso, aprimorei a minha técnica para tornar o meu trabalho ao vivo, melhor acabado", revelou Figuer Maia.

Roberto Rezende e Vanessa Vilarinho foram visitar a Feincartes e se encantaram com o trabalho de Maia. Com os dois filhos, o casal escolheu o cenário a "Grande Família" e o resultado não poderia ser melhor. "Ao término da pintura, Maia nos surpreendeu com detalhes que só um bom artista consegue captar. Esse tipo de trabalho não se encontra em qualquer lugar, por isso fiz questão de fazer. É uma recordação para o resto da vida", afirmou Vanessa.

Julia Agostinho e Romeu Rezende também não resistiram. "Quando vi o pessoal fazendo fiquei encantada. Trabalho mais ou menos parecido com o de Maia, eu só vi em Guarulhos. Mesmo assim, era feito em papel e preto e branco", concluiu Julia.

Para conhecer mais sobre o artista acesse www.figuermaia.com.br.

Mais opções

A Feincartes também traz artesanato e objetos decorativos de 14 países e 8 estados. São 93 estandes com uma diversidade de produtos como: folhas secas naturais banhadas em metais preciosos como ouro e prata, diversas novidades da moda e acessórios indianos, mandalas, quadros e espelhos artesanais de Minas Gerais, artesanato oriental, bijouterias, taças e louças em vidro, com as características bordas banhadas em ouro e prata, artesanato em cerâmica, semi-jóias, roupas de cama e acessórios femininos, além de queijos, salames, sucos, do famoso vinho colonial da serra gaúcha e dos tradicionais doces portugueses, entre outros.

A Feira ainda oferece, gratuitamente, diversas oficinas de artesanato. As opções vão desde artesanato em feltro (porta chave), bijuteria de fita, flores de fuxico, imã de geladeira, objetos de cabaça natural até modelagem em Biscuit, dentre outros.

Todos os dias, às 20h, a Cia de Dança Árabe Cedro do Líbano faz apresentações ao público no espaço reservado, próximo o estande da Gastronomia.

A estudante Vitória Gouveia, de 9 anos, disse que sempre gostou da dança árabe. "Tudo é muito bonito, desde a dança, até as roupas e maquiagens que as dançarinas fazem", destacou a garota.

A Feira Internacional de Artesanato e Decoração Artesanal (Feincartes) funciona das 15h às 22h, no Acrópole Centro de Eventos. O evento é promovido pela empresa Guimarães e Mathias. Outras informações pelo site www.feincartes.com.br.

Anderson Silva | Serifa

--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa