quinta-feira, 24 de junho de 2010

Eu Faço Cultura chega a Uberlândia com show de Biquíni Cavadão e oficina de percussão

Um espetáculo de cultura e sustentabilidade

www.eufacocultura.com.br

Entre os dias 30 de junho e 3 de julho, Uberlândia recebe a temporada 2010 do maior  projeto cultural do Brasil incentivado com recursos do Imposto de Renda de Pessoa Física (IRPF). O grupo Biquíni Cavadão encerra as atividades da semana cultural no dia 3.

O Eu Faço Cultura prova há três anos que por meio da união e mobilização é possível espalhar arte e cultura pelo Brasil. O maior projeto cultural incentivado com recursos do Imposto de Renda de Pessoa Física voltou a percorrer o país desde março e será realizado mais uma vez em Uberlândia. A cidade recebe as atividades do EFC entre os próximos dias 30 de junho e 3 de julho. A semana cultural oferecerá, gratuitamente, uma oficina de percussão para a comunidade. O grupo Biquíni Cavadão encerra a semana de atividades culturais com um grande show, no dia 3 de julho.

           Após três anos de sucesso consecutivos (2007, 2008 e 2009), o Eu Faço Cultura volta a circular pelo Brasil com o slogan "Um espetáculo de cultura e sustentabilidade". Por onde passa, a iniciativa promove oficinas gratuitas, ações de responsabilidade ambiental e shows com grandes artistas. Os músicos convidados fazem os shows de encerramento das atividades culturais do Eu Faço Cultura em cada uma das 36 cidades contempladas. A grande participação e apoio dos empregados da CAIXA, mobilizados pelo Movimento Cultural do Pessoal da CAIXA (MCPC) incentivou a execução do quarto ano do projeto. 

Oficina de percussão - Para a comunidade de Uberlândia será oferecida, gratuitamente, uma oficina de percussão e de confecção de instrumentos com sucata, que será ministrada por Leonardo Barbosa do grupo Marambaia. A oficina vai abordar, nos dois primeiros dias (30/6 e 1/7), ritmos como samba, choro, baião, afoxé e até batidas funk. No terceiro dia (2/7), os alunos aprenderão a confeccionar instrumentos a partir de sucatas e outros tipos de materiais recicláveis como garrafas pet e latas. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site www.eufacocultura.com.br até o dia 29 de junho ou no dia 30 no local de realização da oficina, se houver vagas. Após as aulas, 10 alunos da oficina de música farão uma apresentação especial com o grupo Patubatê, que abre o show do Biquíni Cavadão, dia 3/7.

 

Pela primeira vez, o Eu Faço Cultura encampa ações sociais e vai receber alimentos que serão doados para uma instituição beneficente de Uberlândia. Aqueles que quiserem contribuir poderão entregar alimentos não perecíveis na entrada do show de encerramento. Outra inovação do EFC 2010 são as ações ambientais. Uma cooperativa de catadores vai separar, para reciclagem, o lixo produzido no show por categoria. Os artistas também serão convidados a realizar o plantio de uma muda de árvore para simbolizar a neutralização das emissões de carbono geradas pelo projeto.

O Eu Faço Cultura é uma iniciativa da Federação Nacional das Associações de Empregados da CAIXA (FENAE) que, por meio do Movimento Cultural do Pessoal da CAIXA (MCPC), mobilizou, nos três primeiros anos, milhares de empregados da instituição. Os colaboradores, empregados ativos e inativos, são, há quatro anos, um dos maiores incentivadores da cultura no país ao destinar parte do IRPF devido ao projeto por meio da Lei Rouanet (8313/1991). A união dos empregados da CAIXA mobilizou para este ano mais de 10 mil empregados da Caixa que, juntos, arrecadaram mais de R$ 2,5 milhões que serão investidos na execução do projeto ao longo deste ano.

           O grande volume de participação de pessoas físicas no Movimento Cultural do Pessoal da CAIXA motivou o apoio da empresa parceira CAIXA SEGUROS,  que também utilizando a Lei Rouanet, tornou-se incentivadora do Eu Faço Cultura como pessoa jurídica.

Show com Biquíni Cavadão

O grupo Biquíni Cavadão apresenta dia 3 de julho, no Centro de Eventos Acrópole, o show que comemora e encerra as atividades do projeto Eu Faço Cultura em Uberlândia. Na abertura do show, apresentação do grupo Patubatê e de dez alunos da oficina de música.

www.biquini.com.br

Grupo apresenta o repertório do DVD 80 – Vol. 2

            No ano de 2001, o Biquini Cavadão lançou o disco '80', a primeira revisão do rock brasileiro feita por uma banda da mesma geração. O projeto especial incluiu canções dos principais artistas daquela época, incluindo também uma do próprio grupo. O resultado gerou uma turnê de mais de 200 shows por todo país, mais de 80 mil discos vendidos e culminou na gravação de seu primeiro DVD em 2004. Lançado no ano seguinte, o Biquini alcançou excelente venda, avesso à crise fonográfica existente, e o CD/DVD 'Ao Vivo', conquistou marcas expressivas como CD de Ouro e DVD de platina.

            A banda se reuniu em setembro de 2008  para a gravação de seu segundo DVD. O volume 2 de 80, ao contrário do primeiro, que foi em estúdio, foi todo ele gravado ao vivo e lançado pela SomLivre. No repertório, a banda buscou o que de mais expressivo marcou a década. Grupos como Legião, Paralamas, Ultraje, RPM, Titãs, e artistas como Cazuza, Lobão e Léo Jaime não poderiam faltar. Longe de ser um projeto saudosista, "80 vol.2" busca trazer para o presente canções eternas, aliadas a arranjos diferentes e sempre com a característica identidade do Biquini. O show contou com convidados especiais (Cláudia Leitte, Tico Santa Cruz (Detonautas), Egípcio e Hudson (Edson e Hudson) e uma estrutura de luz de última geração.

            O  local não poderia ser mais propício: o Circo Voador, palco de estréia de diversos grupos daquela geração, inclusive do próprio Biquini Cavadão. Tudo começou sob esta  lona no dia 16 de Março de 1985. De lá pra cá, o grupo se tornou um dos grandes nomes do rock nacional e hoje, com mais de 1500 shows e um milhão de discos vendidos, com turnês pelo país e fora dele, o Biquini é uma referência do que o rock brasileiro dos anos 80 ainda pode fazer: reverenciar o passado sem deixar de apostar no futuro.

               Show de abertura com Patubatê - Musical e visualmente impactante, o show do grupo brasiliense PATUBATÊ traz as últimas composições, todas executadas com instrumentos não convencionais, como tonéis, extintores de incêndio, chapas de zinco, panelas, latas de refrigerante, eletrocalhas ou peças de carros e caminhões, acompanhadas pelas criações eletrônicas do DJ Leandronik. Sucessos como Megamix, Rock a Balde, SambáPatú, Junto ou Separado, Tô bolado, entre outros, promete levar o público a uma nova experiência musical. Todas as performances valorizam os ritmos brasileiros como samba, baião, maracatu e ciranda, misturados com dance, house, funk e drum'n'bass.

            O grupo PATUBATÊ é um grupo de percussão que se destaca no cenário musical brasileiro pela peculiaridade dos instrumentos utilizados e pela grande capacitação profissional e musical dos componentes. Com influência dos trabalhos dos norte-americanos Stomp e Blue Man Group, o PATUBATÊ alia criatividade à valorização dos ritmos brasileiros. Surge, então, o diferencial do grupo que é o de explorar a musicalidade brasileira em instrumentos não convencionais, inserindo a música eletrônica, em uma releitura mais moderna. Essa mistura funcionou muito bem e o grupo tem se apresentado por todo o Brasil e, mais recentemente, pela Europa e Estados Unidos. Por onde passam chamam a atenção e agradam públicos de todas as idades, sendo citados como o Hermeto Pascoal do século XXI.

Eu Faço Cultura e a Lei Rouanet

            A maioria dos contribuintes brasileiros ainda desconhecem que podem destinar uma pequena, mas considerável, parcela do IRPF devido para projetos culturais. É assim que o Eu Faço Cultura leva há três anos arte, lazer e cultura para os quatro cantos do país. A Lei Rouanet surgiu em 1991 como um importante incentivo fiscal para os patrocinadores da cultura brasileira. Até o ano de 2005, ela vinha sendo muito usada por empresas (pessoa jurídica). A participação de pessoa física chegava a pouco mais de 3,5 mil por ano. Depois do Movimento Cultural do Pessoal da CAIXA, a participação de contribuintes do IRPF praticamente quadruplicou, passando para mais de 11 mil doações/ano nos quatro anos de realização do EFC. Desse total de doadores, mais de 70% são de empregados da CAIXA.

 

O Brasil possui cerca de 25 milhões de contribuintes que podem destinar parte do IRPF devido para projetos culturais e de responsabilidade social. Essa união de comunidades e empresas traz uma nova perspectiva para o incentivo à cultura no Brasil. Pelo próprio caráter, o projeto Eu Faço Cultura demonstra o potencial do modelo de captação de recursos utilizado e torna-se um exemplo a ser seguido.

As Semanas Culturais do Eu Faço Cultura

            As semanas culturais foram projetadas para ter impacto relevante nas comunidades onde são realizadas. São promovidas diversas dimensões da cultura e a interação direta com os participantes (alunos, doadores, oficineiros e artistas), fazem com que estes vivam experiências modificadoras e que incluam a cultura em seu dia-a-dia como o agente de desenvolvimento social, e agora ambiental. O Movimento Cultural do Pessoal da CAIXA e o Eu Faço Cultura são desenvolvidos pela empresa PAR Cultural.


Serviço – Eu Faço Cultura

Uberlândia - MG

 

Oficina de música com Leonardo Barbosa (Grupo Marambaia)
Local: Conservatório de música, End.: Av.: Afonso Pena, 3060, B.: Brasil 
Data: 30/06, 01 e 02/07
Horário: 18h30 às 22h30

Inscrições: Gratuitas pelo site www.eufacocultura.com.br até o dia 29 de junho ou no dia 30 no local de realização da oficina.

 

Show com Biquíni Cavadão

 

Abertura: Patubatê

 

Local: Centro de Eventos Acrópole

Endereço: Rua José Resende, 4090 - Custódio Pereira

 

Data: 03/07/2010

 

Horário de abertura da casa: 22h
Horário do Show de abertura: 23h
Horário do Show principal: 0h
Horário do Show de encerramento (Doce Valete): 2h

 

Preços:

•          Pista Meia - R$ 20,00

•          Pista Inteira - R$ 40,00

•          Área Vip Open Bar sem álcool - R$ 40,00

•          Área Vip Open Bar R$ 45,00

•          Camarote Open Bar R$ 70,00

 

Bebidas dos setores Open Bar:

 

•          Área Vip sem bebida alcoólica: Suco / Refrigerantes e Água

•          Área vip open bar: Cerveja / Refrigerantes / Água   

•          Camarote open bar: Cerveja / Refrigerantes / Água

 

Pontos de Venda:

 

•          Loja Silva Sports no Pratic Shopping e Loja Basico Mix no Center Shopping.

 

Produtor Local:

 

•          Glenio

 

Informações:

 

•          (34) 3230-1377


Luiz Flávio Luz | Tríplice

--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura
coletivo de imprensa | www.coletivodeimprensa.jor.br