quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

Artur Chinelato faz palestra gratuita, hoje, no Sindicato Rural de Uberlândia

O engenheiro agrônomo e pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisa em Agropecuária - Embrapa Sudeste, Artur Chinelato, ministra, nesta quinta-feira, às 18 horas, no Sindicato Rural de Uberlândia, uma palestra gratuita sobre o Programa Balde Cheio.

Após percorrer as cinco unidades demonstrativas do Programa na região do Triângulo Mineiro, desde terça-feira (23-02), o idealizador do Balde Cheio se reunirá com produtores, estudantes, técnicos e pessoas que tenham interesse em conhecer o trabalho desenvolvido por ele e que se tornou hoje o caminho encontrado por milhares de produtores para produzir leite com baixo custo, garantindo a economia no final do mês. 

No Triângulo, o Balde Cheio é disseminado pelos técnicos da Cooperativa Agropecuária Ltda. de Uberlândia – Calu. Atualmente, são cinco unidades demonstrativas divididas entre a matriz (Uberlândia) e as filiais: Monte Alegre de Minas, Gurinhatã e Tupaciguara. Mais de 60 produtores são assistidos. 

Visita ao Triângulo

Nesses últimos dias, Chinelato, acompanhado pelo coordenador do Balde Cheio em Minas, por meio da Federação da Agricultura e Pecuária – Faemg, Walter Miguel, visitou todas as unidades demonstrativas da região. "O trabalho desenvolvido está excelente", avaliou Chinelato. "São fazendas que cresceram muito e que têm potencial para evoluírem mais ainda, até o final dos quatros anos de vigência do Programa", completou.

A visita de Chinelato atraiu vários visitantes de cidades vizinhas interessados em conhecer o Balde Cheio. Na terça-feira (23), a Cooperativa Agropecuária de Araxá Ltda. – Capal lotou um ônibus e trouxe dezenas de produtores e técnicos. "Nós já trabalhamos com outros programas técnicos com os nossos produtores, mas queremos colocar em prática o Balde Cheio, porque as técnicas são fáceis de implementar, têm baixo custo para o produtor e ainda fazem com que eles melhorem o desempenho econômico na atividade, fixando-os no campo. Já temos um grupo de produtores interessados, esperando-nos para colocarmos o projeto em prática", disse Emílio Roberto, técnico agrícola da Capal. 

O que era para ser apenas uma visita de rotina do representante da Embrapa tornou-se um Dia de Campo. Além dos visitantes de Araxá, produtores da região de Indianópolis, Uberlândia e de Limeira D´Oeste marcaram presença na fazenda do produtor Carlos Galeno que montou uma estrutura para apresentar o trabalho desenvolvido na propriedade. "É preciso abrir as portas para os produtores conhecerem o Balde Cheio e conferirem de perto o que o programa pode oferecer para mudar os rumos da atividade. Para nós foi a luz no fim do túnel. Triplicamos nossa produção e hoje temos dinheiro no final do mês para pagar as contas", comentou Galeno.

O Balde Cheio

O Balde Cheio foi trazido pela Calu, em 2007, com o objetivo de disponibilizar tecnologias simples, baratas e eficientes para que os pequenos produtores aumentem a produção e melhorem a eficiência na aplicação dos recursos disponíveis.

O programa tem a duração de quatro anos. "É o tempo suficiente para o produtor alcançar ótimos resultados na produção de leite", argumenta Chinelato.

De acordo com o gerente da área de Desenvolvimento e Assistência Técnica da Cooperativa, Marcelo Nogueira, o programa trouxe resultados, já nos primeiros meses de implementação. "Nós tivemos produtores que conseguiram dobrar a produção em apenas dois meses de adesão ao programa", comenta.

Érica Magalhães /MF Comunicação
Ascom Calu

-- 
farolcomunitario | rede web de informação e cultura