sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Promotor recebe novamente os professores

fotos da manifestação que aconteceu ontem, 07/01 - Divulgação

Secretária de Administração confirma presença

O promotor Luís Henrique Borsari recebeu uma comissão dos professores da rede municipal de ensino (da qual faz parte a vereadora Liza Prado e o professor Neivaldo), ontem, 07/01, no Ministério Público. Os mesmos vinham de uma manifestação, que começou na porta da Câmara Municipal e seguiu até o MP.

Os professores puderam explicar ao promotor tudo o que vem acontecendo no que se refere à contratação de profissionais pela Secretaria de Educação.

O promotor convidou a secretária de Administração, Marly Melazo, a comparecer ao Ministério Público hoje, 08/01, às 14h, para que pudesse explicar o que vem acontecendo com o processo de contratação dos professores da rede municipal. A secretária confirmou presença. A comissão também participará da reunião.

Lembrando o problema

Os professores exigem da Secretaria de Educação uma maior clareza e objetividade para divulgar como será conduzido o processo seletivo, uma vez que os critérios estabelecidos tanto para a recontratação quanto para a reclassificação dos mesmos, mudou várias vezes, sem que nenhuma explicação ou esclarecimento satisfatórios fossem prestados à comunidade escolar.

De acordo com os profissionais em questão, em 17/12/2009, Secretaria de Educação enviou aos diretores das escolas municipais, uma lista reclassificando os professores que se submeteram aos quatro últimos processos seletivos que estavam em atuação. Entretanto, os critérios utilizados não foram bem explicados e, desta forma, a listagem gerou grande revolta, provocando um entrave que se arrasta até hoje sem nenhuma solução.

Já em 2010, dia 03/01, diversos professores ligaram na Secretaria de Educação e foram informados que haveria um novo processo seletivo. Os educadores querem saber o por quê disso, se a lista de 2009 sequer chegou a ser convocada.

No dia 05/01/2010, em mais uma tentativa de compreender os critérios da referida Secretaria, os profissionais voltaram a telefonar lá. Desta vez, foram informados que, a convocação dos professores seria à partir do último núero contratado em 2009. Consequentemente, chamariam os que ficaram melhor colocados em segundo plano.

A revolta dos profissionais da categoria é grande, visto que sentem que os professores que estão na rede municipal e que, nos últimos anos dedicaram a vida profissional à uma formação continuada, cursos, especializações, aprimoramentos, estudando e buscando novos conhecimentos para aprimorar as práticas pedagógicas em prol de uma educação de qualidade para as crianças, terão os seus esforços 'jogados de lado'.

Eles acreditam que a seleção deveria ser feita por concurso público - mas o que houve nesta administração, também foi cercado por turbulências, inclusive com interferência judicial.

Liza Prado

--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura