segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Procon divulga pesquisa de preços de materiais escolares

A lista completa dos itens pesquisados está disponível no site www.uberlandia.mg.gov.br

 

A Superintendência de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) realizou uma pesquisa de preços de materiais escolares em Uberlândia, entre os dias 5 e 8 de janeiro. O levantamento envolveu nove estabelecimentos comerciais e 39 itens de mesma marca e referência, entre eles apontador, borracha, caderno, cartolina, compasso, caixa de giz, fita crepe, papel sulfite, régua, cola e tesoura.

 "Constatamos uma grande variação de preços praticados pelo mercado. Ficou evidenciado o quanto é importante pesquisar antes de efetuar as compras", disse o superintendente do Procon, Franco Cristiano.

A pesquisa mostrou uma variação de preços de 29,76% a 500%. A régua de 30 centímetros reforçada é o item que mais oscila; o menor preço é R$ 0,50 e o maior é R$ 1,50. Já o produto com menor variação é o kit com a caixa de lápis de cor (12 unidades); o menor preço é R$ 8,40 e o maior, R$ 10,90.

De acordo com o superintendente do órgão a escola não pode pedir materiais como papel higiênico, copo descartável e folha papel sulfite. "Esses materiais estão inclusos no valor das mensalidades", esclareceu Franco.

Franco disse ainda que a escola deve disponibilizar a lista, mas não pode exigir marca de produtos. "O consumidor tem a liberdade de pesquisar preços e adquirir a marca que quiser dos objetos solicitados. O que acontece é que além de exigirem a marca, algumas escolas também indicam as papelarias. Neste caso, a orientação é procurar o Procon", concluiu Franco.   

A lista completa dos itens pesquisados está disponível no site www.uberlandia.mg.gov.br.

 

Aliteia Milagre

Secom PMU

--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura