quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Medidas simples ajudam no combate à dengue

No período de chuva, os cuidados com a dengue devem ser redobrados. A água acumulada em pneus, calhas, lonas viram depósito para a criação e reprodução do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue.  

Na primeira pesquisa feita este ano, 18% dos focos encontrados estavam no pratinho do vaso de planta.

Os levantamentos realizados em 2009 também apontaram o objeto como principal criadouro do mosquito.

"Caso o pratinho da planta acumule água é preciso lavá-lo com escova, água e sabão. É importante fazer isso uma vez por semana. Se a pessoa tiver vasos de plantas aquáticas, é preciso trocar a água e lavar o vaso principalmente por dentro com escova, água e sabão pelo menos uma vez por semana. Outra medida é encher de areia até a borda, os pratinhos dos vasos de plantas", explicou José Humberto Arruda, coordenador do Programa de Combate à Dengue.

 

Ações do CCZ

 

            Apesar de contar com o trabalho de 273 agentes (cada profissional fica responsável por 850 imóveis durante dois meses) e realizar ações preventivas em toda a cidade de Uberlândia, Arruda conta que nenhuma iniciativa pode ser sustentada sem a ajuda da comunidade. "No que se trata de poder público, temos feito de tudo para acabar com os focos, larvas e mosquitos. Fazemos visitas domiciliares; retiramos pneus; itens que o lixeiro não leva, como vasos sanitários, fogões, entulho e geladeiras; fazemos pulverizações de larvicidas, palestras educacionais e até a inserção de peixes nos reservatórios espalhados pelo município. No total, são mais de 13 ações, todas eficazes", apontou José Humberto Arruda.

 

Fillipe Alves
Secom PMU
--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura