terça-feira, 8 de dezembro de 2009

Prefeitura alerta população quanto ao corte ilegal de árvores

           A patrulha ambiental autuou na tarde desta terça-feira (8), no bairro Jardim Botânico, um proprietário de um terreno que fez o corte ilegal de árvores nativas do cerrado. No local, a fiscal da patrulha ambiental, Érica Rodrigues, encontrou um pé de pequi cortado. O proprietário receberá uma multa com valores estipulados pelo Governo do Estado. "O pequi é uma árvore protegida por lei ambiental estadual, por isso viemos até aqui fazer a autuação. Para ter a autorização do corte é necessário que o proprietário faça um pedido no protocolo da Prefeitura. Depois disso, fazemos uma visita e verificamos se a árvore pode ou não ser cortada", explicou Érica Rodrigues.

            Para que a autorização seja dada, o proprietário tem que fazer o plantio de outras 25 mudas de pequis em outras áreas. "Isso é uma maneira de preservar a espécie", destacou a fiscal.

            No bairro Jardim Botânico é possível encontrar várias espécies de árvores nativas do cerrado. A fiscal da patrulha ambiental, Érica Rodrigues, alerta que todos os proprietários fiquem atentos antes do corte. "É importante que entrem em contato com a Prefeitura e peçam autorização para evitar multas e transtornos. Não queremos impedir que a pessoa construa sua casa, precisamos apenas cumprir a lei e preservar o meio ambiente", ressaltou.

            O Ipê Amarelo é outra árvore protegida por lei estadual específica. Para realizar o corte, também é preciso pedir autorização à Prefeitura. "No caso do Ipê Amarelo, o proprietário deve fazer o replantio de um exemplar para o corte", finalizou a fiscal.

 

Rafael Guimarães

Secom PMU


--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura