quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Doadores de Sangue recebem Moção de Aplausos

Doadores de Sangue recebem homenagem pelo Dia Nacional do Doador de Sangue

O Vereador Ronaldo Alves entregará Moção de Aplausos a cerca de 100 doadores

Na data em que se comemora o Dia Nacional do Doador de Sangue, 25 de novembro, o vereador Ronaldo Alves, Vice-líder do Governo, prestará homenagem com Moção de Aplausos a cerca de 100 doadores, às 19h, na Câmara Municipal de Uberlândia. Esta homenagem vem de encontro das ações do vereador Ronaldo Alves, líder da Bancada do PSC na Câmara, autor da Lei Municipal nº 10.142/09 que isenta o doador de sangue do pagamento da taxa de inscrição em concursos públicos. A lei sancionada pelo Prefeito Odelmo Leão, já esta em vigor e pode ser aplicada.

A Moção de Aplausos vem acrescentar à programação especial que acontece na cidade, desde o dia 23, realizadas pelo Hemocentro Regional em homenagem a data e aos doadores, e continuam até a próxima sexta-feira, dia 27.Para o vereador que também é doador, a ação de doar sangue representa um gesto de amor ao próximo e também a vida. "É uma oportunidade que temos de ajudar sem nenhum tipo de interesse ou troca. É uma demonstração de solidariedade e também de evolução espiritual". Recentemente, o parlamentar esteve com sua equipe de assessores no Hemocentro Regional, onde em um ato de cidadania e amor ao próximo contribuiu com o banco de sangue da instituição.

Sobre a Lei Municipal que incentiva a doação de sangue

Em vigor desde o dia 13 de maio último, quando sancionada pelo Prefeito Odelmo Leão, a Lei de autoria do vereador Ronaldo Alves além de incentivar a doação de sangue estabelece a isenção do pagamento da taxa de inscrição do doador em concursos públicos. Segundo o vereador, a Lei beneficia estudantes carentes, famílias de baixa renda e desempregados que buscam no concurso público uma oportunidade de qualidade de vida e um futuro melhor.
"Este projeto foi elaborado com o intuito de aumentar o número de doações de sangue em nosso Hemocentro Regional, haja vista que o número de doadores é inferior a necessidade da instituição. Além disso, a Lei contempla pessoas que realmente não tem condições de pagar a taxa de inscrição destes concursos e que vêem no concurso público uma oportunidade de crescimento e a perspectiva de um futuro melhor", finaliza Ronaldo Alves.
 
Sheila Nogueira
Assessoria de Imprensa Vereador Ronaldo Alves 
--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura