terça-feira, 1 de setembro de 2009

Agronegócio em Uberlândia ganha força com ações direcionadas ao produtor

O desenvolvimento da cidade de Uberlândia nos últimos cinco anos foi amplo tanto na área urbana quanto na rural. Isso é observado pelo crescimento de produtores atendidos pela Secretaria Municipal de Agropecuária e Abastecimento.

Até 2004 eram atendidos 600 produtores por ano. Em 2005 e 2006 foram beneficiados 1.600 produtores.

A Secretaria realizou, em 2006, um levantamento de dados sobre a zona rural do município. Para obter os dados, foram realizadas visitas 2.784 propriedades e entrevistados 3.260 produtores rurais. Foram coletadas informações detalhadas referente às condições sócio-econômicas e produtivas do setor agropecuário.

O Município tem uma área total de 411.582 ha e área cultivável de aproximadamente 280.000 ha. São 2.784 propriedades e 3.260 produtores. Do total de área cultivável, 70 mil hectares são destinados à agricultura (90% com soja e milho) e 127 mil hectares direcionados à pecuária. Esse cenário impulsionou Uberlândia que hoje é considerada uma das maiores forças do agronegócio brasileiro, em especial, na produção avícola, suína e na capacidade agroindustrial instalada.

Através do Diagnóstico Rural a Secretaria desenvolveu políticas públicas embasadas na realidade local do setor agropecuário e passa a ser referência como banco de dados para as demais secretarias e instituições (rastreamento do transporte escolar, Programa Buriti, Programa Operação Terra Fértil da Polícia Militar, IBGE e outros).

            Hoje, o foco principal das ações da Secretaria tem sido o apoio aos pequenos e médios produtores (área de até 80ha), cujas propriedades representam 68% do total do Município e que encontram sérios impedimentos de ordem operacional e financeira para desenvolver suas atividades, sem a contribuição do Município. São ações desenvolvidas a um baixo custo, mas de alto alcance social para os produtores rurais, principalmente aqueles que permanecem no meio rural cuidando de sua atividade, em forma de exploração familiar. Prestação de serviços subsidiados com máquinas e equipamentos para diversas atividades (preparo e conservação de solo, confecção de silagem, hortas comunitárias, etc), subsídio para aquisição de insumos e assistência técnica do Projeto Leite a Pasto e doação de mudas frutíferas são alguns dos trabalhos desenvolvidos pela Secretaria, com o objetivo maior de aumentar a produção e a produtividade da exploração agropecuária municipal.

Dentre os projetos desenvolvidos pela Secretaria de Agropecuária e Abastecimento, um dos que mais se destacam é o Programa Educação do Campo, que até o momento  capacitou 1.050 produtores rurais nas áreas de produção de leite à pasto, agroindústria, silagem de milheto e silagem de girassol. O programa prioriza a capacitação do produtor com implantação de novas tecnologias, práticas de baixo custo e orientações sobre controle financeiro da atividade, preparando o produtor para enfrentar as dificuldades de mercado e levando ao campo esperança de um futuro melhor.

            Segundo o secretário municipal de Agropecuária e Abastecimento, Leonídio Bouças, o sucesso das ações estimulou a Secretaria a formular novos programas e responsabilidades para fortalecer cada vez mais o agronegócio em Uberlândia. "O intuito é promover a inclusão social e a geração de emprego e renda para o produtor rural", finaliza.

 

Fillipe Alves

Secom PMU



--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura