terça-feira, 28 de julho de 2009

UAIs estão preparadas para atender pacientes com suspeita de Gripe A

As Unidades de Atendimento Integrado (UAIs), da Rede Municipal de Saúde de Uberlândia, estão preparadas para atender e fazer triagem de pacientes com suspeita de Gripe A, também conhecida como Gripe Suína, conforme declarou nesta terça-feira (28), o coordenador geral técnico da Rede, Adenilson Lima e Silva. "Os casos com fortes suspeitas são encaminhados para o Hospital de Clínicas, da UFU", disse.


"Tendo suspeita, a pessoa deve procurar a UAI mais próxima da sua residência para fazer a triagem. O paciente será avaliado pelo medico da área, que determinará se o paciente será ou não encaminhado ao HC", ressalta Adenilson Lima e Silva. Ele explica que os sintomas da gripe A e da gripe comum nesta época do ano, são muito parecidos. "Na Influenza A os sintomas são muito mais fortes, como falta de ar, febre alta, diferentemente da influenza sazonal", destaca.


O coordenador lembra que inicialmente existia um trabalho voltado para evitar que pessoas vindas de outros países trouxessem a doença para o Brasil. Era um trabalho direcionado principalmente para portos, aeroportos e rodoviárias. "Neste momento, o Ministério da Saúde afirma que o vírus circula livremente pelo Brasil. Da mesma forma que se pega um resfriado comum, pode-se pegar Influenza A, o que na grande maioria dos casos evolui para a cura espontânea. Estamos focando agora a questão da assistência, do tratamento das pessoas. Nunca é demais dizer que os cuidados com a higiene pessoal continuam os mesmos, como lavar as mãos, proteção da boca ao tossir e do nariz ao espirrar e uso de lenço descartável", detalha.


Quanto ao uso de máscaras, Adenilson Lima e Silva explica que é um item destinado aos profissionais da saúde que lidam diretamente com o paciente com suspeita de Gripe A durante a sua internação. "Quanto à população, não há necessidade de uso expresso de máscara em casa, por exemplo. Cada caso com suspeita da Influenza A deve ser avaliado por um médico, que determinará o grau de isolamento ou não que o paciente deverá ser submetido. Não indicamos o uso de máscaras por prevenção, sem orientação médica", finaliza.

Marden Rangel

Secom PMU


--
farolcomunitario | rede web de informação e cultura